Por trás dos seus olhos

Sarah Pinborough

Intrínseca

2017

345 páginas

Policial, suspense, mistério

Avaliação: 3 de 5.

Por trás de seus olhos me chamou a atenção por alguns aspectos, mas confesso que nada me cativou mais que a possibilidade de ser deliciosamente surpreendido por um final explosivos e inesperados. (E que final!) Porém, alguns aspectos interessantes e outros nem tanto, tiveram sua parcela de peso na minha avaliação.

Louise é uma mãe solteira, trabalha como secretária e leva uma vida tranquila e insípida. Numa das poucas saídas à noite, conhece um homem por quem se sente seriamente atraída. Na ocasião, nada além de um beijo. O que ela não podia imaginar era que o mesmo homem seria seu mais novo chefe, casado. Ambos até reconhecem que tudo pode ter sido um erro, mas não se furtam de experimentarem um tórrida paixão. Para coroar, Louise, sem saber, acaba se tornando amiga de Adele, a mulher do seu chefe.

Apesar de parecer, a principio, forçosas todas as coincidências e por se tratar de mais um romance de triângulo amoroso, Por trás de seus olhos aos poucos se afasta bastante dessa premissa recorrente, desbravando um cenário sombrio e misterioso. A narração é segue o ponto de vista de Louise e Adele. Uma tática narrativa muito utilizada dentro dos thrillers é deixar um ou dois pontos de vistas “cegos”. A força narrativa do mistério se perde quando as pedras são cantadas e sabemos da história por todos os lados.

A história avança e a autora sabe bem segurar a atenção, apesar das pistas falsas serem bem perceptíveis. Logo percebemos o jogo de manipulação e quem possivelmente está mentindo. A narrativa alterna muito bem com flashbacks que expõem um pouco do passado de Adele. Durante o caminho, alguns elementos místicos são inseridos aqui e ali. Nesse ponto, na minha opinião, talvez se encontre a maior fragilidade da história. Os elementos sobrenaturais não parecem surgir de forma orgânica. Pouco se explora durante a narrativa e nesse sentido parece muito mais um recurso alegórico.

Então, caminhamos para o tão aguardado final e confesso que a a autora conseguiu me enganar direitinho. A atitude de uma das personagens é até previsível, mas Pinborough não faria isso atoa. Enquanto nossa atenção é aprisionada na eminência das ações dessa personagem, na outra face o verdadeiro final surge e nos derruba na última página. E não dá pra negar, o final fica por alguns dias na sua cabeça;

Até o próximo post!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s